Herói ou patriarca?

Esses parecem ser os únicos papéis possíveis para nós homens na luta pela sobrevivência e exercício do poder. Esses, na verdade, são os principais arquétipos ou mitos aceitos pela nossa sociedade e que garantem a sobrevivência e a supremacia masculina. Então para o homem parecem existir somente duas possibilidades de atuação cristalizadas nos arquétipos acima referidos.

 

Ou você encarna a figura do herói e mata um ou dois leões por dia e com isso garante a sua subsistência, o seu sucesso e o seu papel masculino ou então você encarna a figura do patriarca e fica responsável por garantir que todas as regras sejam cumpridas, que os heróis trabalhem direitinho e que o status quo seja mantido.

 

Mas e quando nenhum desses dois papéis atende mais as suas necessidades, o que fazer? Como é desempenhar um papel masculino em uma sociedade V U C A (em inglês, volatility, uncertainty, complexity, ambiguity) ou volátil, incerta, complexa e ambígua.

 

Haverá uma forma de redefinir nosso papel como homens?

 

É possível acessar outros arquétipos mais adequados ao momento atual?

 

E  encontrar caminhos através de um contato mais profundo com a essência do masculino?

 

Se você vive um pouco essas angústias e perguntas, está convidado para nossa jornada de exploração do masculino profundo como caminho de libertação da alma masculina.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Destacados

"A Banalização do Coaching"

05.04.2018

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procure por Tags
Please reload

Siga
  • Google+ Long Shadow
  • Facebook Long Shadow
  • LinkedIn Long Shadow
  • Twitter Long Shadow

Entre em Contato

Tel: 011-9639 69951

jorge.dornelles.oliveira@ggnconsultoria.com.br

  • Google+ Long Shadow
  • Facebook Long Shadow
  • LinkedIn Long Shadow
  • Twitter Long Shadow

© 2023 por Sandro Esteves. Orgulhosamente criado com Wix.com