Como você reconhece e lida com os motivadores comportamentais no processo de coaching?

Como reconhecer as características que conduzem as nossas reações e problemas podem apontar disfunções em relação ao nosso comportamento? Por que identificar os ‘drivers’ pode ajudá-lo a fortalecer sua atuação como coach?


O ser coach nos leva obrigatoriamente a nos conhecermos cada vez mais como indivíduos e nos desenvolvermos na relação com os nossos clientes. Alguns modelos e frames, como é o caso dos Drivers, estudados por Taibi Kahler (1979) podem contribuir muito, tanto para nos conhecermos, quanto para conhecer como nosso cliente atua.


Para entender como o mecanismo dos motivadores comportamentais opera, antes é preciso lembrá-lo que a motivação é o elemento que explica que um determinado comportamento ocorra. É por meio dela (a motivação) que nós percebemos e entendemos as forças atuantes que provocam uma disposição para se envolver em um comportamento direcionado a um objetivo. Em outras palavras, os drivers são os motivadores que nos conduzem ao comportamento que expressamos e se destaca por meio da personalidade e por um conjunto de características marcantes. Ao identificar quais drivers um indivíduo apresenta mais, se torna possível reconhecer e desenvolver o potencial desses comportamentos positivos. E para responder construtivamente aos comportamentos negativos.


De que forma você Coach pode usar ferramenta para ajudar o seu cliente a se desenvolver? Como o estilo de trabalho do seu cliente pode dizer sobre a maneira que ele se comporta? O que o seu estilo de trabalho diz sobre você?


De modo geral os drivers são maneiras que aprendemos para nos adaptar ao ambiente quando éramos crianças. Eles são os recursos desenvolvidos em uma idade em que podemos entender o que é aprovado e desaprovado pelos adultos ao nosso redor e tentamos nos adaptar a eles para nos sentirmos bem sobre nós mesmos. Em geral são algumas das mensagens que teríamos captado a partir de respostas verbais e algumas de respostas não verbais para nós.


Nas organizações essas particularidades são às vezes chamadas de Estilos de Trabalho porque podem ser usadas ​​de maneira positiva. No entanto, quando usadas ​​em excesso, as pessoas podem ser conduzidas por elas. Todas elas têm pontos positivos e negativos. Você consegue lembrar alguma situação em que você teve de lidar com alguém da equipe ou com algum superior que dizia “Seja forte!” em diferentes situações? Por trás da manifestação desse comportamento (esse modo de agir) existe um driver que comanda e produz essa motivação. Quando ela é notada de forma exagerada ela pode passar dos limites e indicar uma disfunção (resistência) na forma de se relacionar e de responder a essa força específica. Sim, existe um certo limite tolerável desse comportamento. Ele indica também se há equilíbrio e se essa motivação é positiva ou não.


Que tipo de comportamento você expressa com o seu estilo de trabalho? Quais são os seus drivers?


O conceito de drivers (direcionadores, na tradução livre), foi elaborado por Taibi Kahler, psicólogo americano. Ele identificou cinco fatores comuns que nos motivam: Seja Perfeito (Be Perfect), Seja Forte (Be Strong), Seja Rápido (Hurry Up), Seja Agradável (Please, Others) e Seja Persistente (Try Hard). Esses direcionadores nascem em nosso inconsciente e podem levar a alguns comportamentos muito positivos, bem como destrutivos também. A partir do seu estudo foi possível reconhecer alguns padrões disfuncionais que podem se estabelecer causando estresse e conflito.


Assim como acontece com qualquer forma de inteligência emocional ou autodesenvolvimento, quanto melhor entendermos o que está acontecendo em nossas mentes, melhor poderemos distinguir e escolher uma reação diferente para oferecer. Por exemplo: se percebo que tenho uma tendência a agradar os outros, então, quando reconheço que estou fazendo isso e evitando dizer o que penso, posso me desafiar e ser mais honesto sobre meus pontos de vista.


Conheça as características mais comuns dos 5 tipos de drivers e perceba quais delas estão mais presentes na sua postura:


Seja Forte / Be Strong


Características:

Postura ereta, rígido; rosto sem expressão; poucas rugas; monótono; longas pausas; frases curtas; ausência de palavras de sentimento.


Benefícios:

Mantém a calma sob pressão. Sente-se energizado quando tem que lidar com situações tesão. Reage bem em uma crise. Pensa logicamente quando os outros entram em pânico. Permanece emocionalmente desapegado, resolve problemas, lida com pessoas estressadas. Pode tomar decisões desagradáveis ​​sem se culpar em excesso. É visto como confiável e estável. Lida com os outros, com firmeza e justiça. Dá feedbacks honestos e faz críticas construtivas.


Dificuldades:

Odeia admitir fraqueza: o fracasso é lidar com fraqueza. Não pede ajuda. Altamente autocrítico. Fica desconfortável ​​com respostas emocionais. Teme não ser amado, então não pede nada, para que não se sentir rejeitado. Tende a se fechar, ser impenetrável.


Seja Perfeito / Be Perfect


Características de comportamento:

Postura ereta. Preciso, tom de voz firme. As palavras buscam a precisão. Muitas vezes, detalha demais e usa parênteses. Qualifica como exatamente, aproximadamente.


Fortalezas:

Trabalho preciso e confiável. Verifica os fatos minuciosamente. Prepara bem. Atento aos detalhes. Rigorosamente organizado. Planeja bem com planos de contingência. Seus projetos são suaves, eficientes e bem coordenados com o progresso monitorado. Preocupa-se com a aparência (estética) das coisas.


Dificuldades:

Não pode ser confiável para produzir o trabalho dentro dos prazos, pois pode verificar com muito cuidado e muitas vezes os ‘possíveis’ erros – continua pedindo pequenas alterações e faz rascunhos em vez de versões finais, achando difícil incorporar outras contribuições. Julga mal o nível de detalhe. Aplica altos padrões, sempre a si mesmo e aos outros, deixando de reconhecer quando o bom é o suficiente. Desmotiva através das críticas. Tem problemas para delegar. Pode se sentir inútil e insatisfeito.


Seja Rápido / Hurry Up


Características de comportamento:

Expressa gestos agitados; inquieto. Rosto franzido, Tom elevado, rápido. Expressa com frequência palavras com: rápido, chegou e tempo.


Fortalezas:

Funciona rapidamente e faz muito em pouco tempo. Responde bem a prazos curtos e tem picos de energia sob pressão. Gosta de ter muitas coisas para fazer. Prepara-se rapidamente, economiza tempo em tarefas para passar com as pessoas.



Dificuldades:

Atrasos até o prazo estar próximo. Comete erros com pressa; correções podem levar tempo e, portanto, perde o prazo. A qualidade do trabalho pode ser ruim. Pode parecer impaciente. Possui a agenda de trabalho atarefada, esquece papéis, não conhece as pessoas, sente-se um estranho.



Seja Agradável / Please, others

Características de comportamento:

Olhos arregalados; sobrancelhas levantadas; olhar para cima com a cabeça baixa; informações no final de uma frase com palavras qualificadoras, postura corporal avançada para frente.


Fortalezas:

Bom membro de uma equipe, gosta de estar com os outros e tem o objetivo de agradar sem pedir. Compreensão e empatia se destacam. Usa a intuição. Observa a linguagem corporal e outros sinais que capta. Incentiva a harmonia em grupos ou equipes. Convida os membros mais tímidos para a discussão. Atencioso com os sentimentos dos outros.

Dificuldades:

Evita a qualquer custo aborrecer alguém e, portanto, não desafia ideias mesmo quando não concorda. É cauteloso com as críticas e depois ignora. Apresenta os próprios pontos de vista como perguntas; parece carecer de assertividade. Leva as críticas para o lado pessoal, mesmo quando são construtivas. Permite que outros interrompam. O hábito de ‘ler pensamentos’ dos pares pode levar a não pedir as informações necessárias e a se sentir incompreendido quando os outros não gostam dos resultados.

Seja persistente / Try Hard

Características de comportamento:

Mão na bochecha ou atrás da orelha (pensativo). Tom de voz abafado e sufocado. Frases incompletas. Expressa frequentemente palavras como “tentar, difícil, difícil, não consigo pensar”.


Fortalezas:

Enfrenta as coisas com entusiasmo. A energia atinge o pico com algo novo para fazer. É popular. Oferece solução para os problemas. Se voluntaria para novas tarefas. Acompanha todas as possibilidades. Descobre as implicações de tudo. Presta atenção a todos os aspectos de uma tarefa, incluindo o que os outros ignoram.


Dificuldades:

É mais empenhado em tentar do que em conseguir. O interesse inicial desaparece antes que a tarefa seja concluída. Torna a tarefa impossivelmente grande. Cria obstáculos com cronograma. Anota no trabalho detalhes irrelevantes. A comunicação pode ser penosa, tensa e carrancuda – os ouvintes ficam confusos. Faz muitas perguntas que não se relacionam com o assunto principal. Faz muitas queixas. É sabotador.



A autoconsciência nos ajuda a aumentar nossa autoestima, melhorar os relacionamentos, gerenciar o estresse e aumentar a qualidade de nossas vidas. Compreender os nossos próprios Motivadores e os dos outros pode dar-nos uma visão dos nossos próprios processos e dos processos dos outros que podem ser úteis em todas as áreas da nossa vida. É um conceito fácil de entender e usar.


Ao avaliar cada tópico acima e conhecer essa poderosa ferramenta de transformação, tenha em mente que dentro das organizações, os drivers podem ter efeitos benéficos para o indivíduo desde que estejam alinhados e equilibrados com o cargo ocupado. Avalie se você está consciente disso ou se está dentro de processos repetitivos e que se tornam fontes de estresse para você. Os drivers podem nos levar à busca de comportamentos ideais inalcançáveis, minando nossa autoestima e consequentemente o nosso desenvolvimento quando são colocados como mecanismos de autossabotagem de nossos próprios projetos.


Quais são os seus drivers mais fortes? O quanto você se sente preparado para utilizar seus drivers de forma positiva sem ser conduzido por eles? O quanto eles interferem nas suas relações?


Reflita sobre as dinâmicas que se estabelecem nas diversas combinações dos perfis na relação de coaching: se seu perfil predominante for Seja Agradável, como lidar com um cliente com o mesmo perfil sem cair em uma sessão superficial, onde não existe possibilidade de confrontar, desafiar? Ou se for com o Seja Forte? Em outro caso, se seu predominante for Seja Rápido como atuar com o Seja Perfeito? Então são muitas combinações possíveis e múltiplos desafios para você.


Se você deseja saber mais sobre o assunto leia no meu blog outros artigos sobre o tema. Se deseja ter apoio de coach e supervisor profissional para se desenvolver e amadurecer neste tema, entre em contato:

jorge.dornelles.oliveira@ggnconsultoria.com.br Whats app (11) 96396.9951


Leia também:


Como a forma de pensar automática interfere nas suas decisões?

https://www.jorgedornellesdeoliveira.com/post/como-a-forma-de-pensar-autom%C3%A1tica-interfere-nas-suas-decis%C3%B5es



Jorge Dornelles de Oliveira

Julho de 2022

19 visualizações0 comentário